TELHEIRAS APARTMENT

Lisboa, 2016

 

This apartment, built in the 80s, has problems that are typical of the architectural debilities of most of the portuguese housing buildings of the second half of the XX century: low ceilings throughout the house, subdivided spaces, long narrow kitchens, winding corridors and numerous protrusions of pillars and beams that reveal an unresolved conflict between structure and architecture.

The intervention seeks to reduce the usual sectioning between kitchen, hall, corridors and living room, creating a fluid space with large visual fields and richer possibilities of appropriation. The bedrooms maintain a private character and the toilets are redrawn so as to break the feeling of claustrophobia. Protruding structural elements of beams and pillars will have its concrete re-exposed, without shame, and together with the new wooden elements, will contribute to the new atmosphere of the apartment, reigniting the qualities and pleasure of living in an apartment, in a city.

 

APARTAMENTO TELHEIRAS

Lisboa, 2016

 

Este apartamento, construído nos anos 80, apresenta problemas que são exemplares da debilidade arquitectónica da maioria da habitação portuguesa corrente da segunda metade do séc. XX: pé-direito reduzido em toda a casa, espaços subdivididos, cozinhas estreitas e compridas, corredores sinuosos e inúmeras saliências de pilares e vigas que denunciam um conflito não resolvido entre estrutura e arquitectura.

A intervenção procura matizar o habitual seccionamento entre cozinha, hall, corredores e sala de estar, criando um espaço fluído com grandes campos visuais e uma maior riqueza nas possibilidades de apropriação dos espaçoso. Os quartos mantêm um carácter privado e as instalações sanitárias são redesenhadas de modo a quebrar o sentimento de claustrofobia que apresentavam. Os elementos estruturais salientes de vigas e pilares vêm o seu betão re-exposto, sem vergonha, onde juntamente com os novos elementos de madeira, dão um decisivo contributo para o novo ambiente que o apartamento ganha, reacendendo as qualidades e prazer de viver num apartamento, numa cidade.

 

 

Published in Dwell, Divisare, Attitude, Diário Imobiliário, among others